reticências…

Várias coisas acontecem em nossas vidas, mas, algumas delas o tempo não cura, o tempo não “passa”…

Coisas do coração, que carregamos, que por elas tudo muda, tudo que fazemos tem influência, tenho várias saudades em meu peito, a falta inesperada de quem você admira, de quem você amou e se espelhou traz mudanças rotineiras…

Talvez eu não esteja falando nada com nada… talvez alguém me entenda..

Sei que é um vazio que carrego, é estranho carregar um “vazio”… mas, carrego também seus sorrisos, suas brincadeiras, seus esforços, seus trejeitos, olhares, manias, carrego coisas que não consigo escrever e descrever…

Pai, são lembranças, as quais me apego e me entrego, para então viver e ser aquilo que um dia tenha pensado…

Pai, papai, velho, coroa… “só enquanto eu respirar, vou me lembrar de você…”

O anjo mais velho

“O dia mente a cor da noite
E o diamante a cor dos olhos
Os olhos mentem dia e noite a dor da gente”

Enquanto houver você do outro lado
Aqui do outro eu consigo me orientar
A cena repete a cena se inverte

Enchendo a minh’alma d’aquilo que outrora eu deixei de acreditar
Tua palavra, tua história
Tua verdade fazendo escola
E tua ausência fazendo silêncio em todo lugar

Metade de mim
Agora é assim
De um lado a poesia, o verbo, a saudade
Do outro a luta, a força e a coragem pra chegar no fim
E o fim é belo incerto… depende de como você vê
O novo, o credo, a fé que você deposita em você e só

Só enquanto eu respirar
Vou me lembrar de você
Só enquanto eu respirar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: